Logotipo Biotec AHG

Vacina para HPV liberada para homens

Imprimir .

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da vacina contra o vírus do papiloma humano (VPH ou HPV, do inglês human papiloma virus) em homens, fato que contribuirá de forma efetiva para diminuir a incidência dessa doença na população masculina.

Partindo de um estudo realizado pela empresa farmacêutica Merck Sharp&Dohme, publicado na edição do dia 05 de maio da revista New England Journal of Medicine, a instituição governamental brasileira possibilitará que indivíduos do sexo masculino, com idades que variem entre nove e vinte e seis anos, possam receber a vacina.

O  HPV é um vírus que infecta os queratinócitos da pele ou mucosas, e possui mais de 200 variações diferentes. A maioria dos subtipos está associada a lesões benignas, tais como verrugas, mas certos tipos são frequentemente encontrados em determinadas neoplasias como o cancro do colo do útero, do qual se estima que sejam responsáveis por mais de 90% de todos os casos verificados. A principal forma de transmissão é por via sexual, sendo a doença sexualmente transmissível (DST) mais frequente.

Apesar de infectar com maior frequência as mulheres, a sua incidência nos homens tomou proporções preocupantes. Um levantamento feito com mais de mil voluntários saudáveis em São Paulo, no sul da Flórida (EUA) e na cidade do México mostrou que cerca de 50% dos homens que participaram de um estudo populacional estavam infectados com o HPV.

O trabalho, que teve como co-autora a pesquisadora do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer e coordenadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do HPV (INCT-HPV), na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Luisa Villa, foi publicado na edição de março da revista científica The Lancet. A surpresa maior para os cientistas foi a prevalência da doença no sexo masculino, quando comparado com estudos realizados em mulheres, a porcentagem de infectadas não passou de 20%.

Nesta pesquisa foram analisados 1.159 homens com idades entre 18 e 70 anos e saudáveis ao ingressar no estudo. Outro dado importante da pesquisa mostrou que 30% dos homens analisados estavam infectados com variações do vírus ligados ao surgimento de câncer. Em entrevista dada ao portal Vírus HPV, a pesquisadora revelou a descoberta de forte correlação entre a incidência da doença e o número de parceiros.

A vacina liberada pela Anvisa, é a quadrivalente, ou seja, atua contra quatro tipos de vírus – 6, 11, 16 e 18 – e será usada na prevenção de verrugas genitais externas. Essa é a mesma utilizada para mulheres.

Os dados obtidos nesses e em outros estudos, vêm comprovar a necessidade e a importância da prevenção contra as DSTs, assim como a continuidade das pesquisas para o aprimoramento destas vacinas.

27/05/2011
Arlei Maturano - Equipe Biotec AHG
 

 © BIOTEC AHG 2020 - Todos os direitos reservados - Rua Dr. Melo Alves, 529, cj. 82. Cerqueira César. São Paulo-SP, Brasil. CEP: 01417-010