Logotipo Biotec AHG

Embrapa espera produzir animais transgênicos até 2006

Imprimir .
A EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) espera produzir com sucesso bovinos geneticamente modificados até 2006. A empresa procura agora captar R$1 milhão em recursos para investir no projeto. 

No ano passado, a empresa conseguiu desenvolver um bezerro geneticamente modificado, que sobreviveu apenas até o oitavo mês de gestação. Este animal havia sido criado a partir de um bovino clonado.

Neste ano, o órgão deu início a mais uma tentativa. Desta vez, eles inseriram um gene humano responsável pela coagulação sanguínea na célula de um bovino não-clonado. Ainda em 2004 espera-se que sejam conseguidos os primeiros embriões, mas o nascimento de animais geneticamente modificados só deve ocorrer à partir de 2006.    Vitoriosa da Embrapa

Recentemente a Embrapa perdeu um de seus clones, a bezerra “Vitoriosa da Embrapa” provavelmente em função de um choque cardiogênico, causado por hipertensão arterial. A causa de sua morte está sendo avaliada pelo Hospital Veterinário da Universidade de Brasília (UNB) e pela Universidade Federal de Campina Grande, na Paraíba.

Vitoriosa nasceu no dia 5 de fevereiro de 2004 e vinha sendo acompanhada diariamente pela equipe da Embrapa. Este foi o terceiro clone já produzido pela equipe de reprodução animal do órgão. Em 2001, nasceu “Vitória da Embrapa”, o primeiro bovino clonado na América Latina, e em setembro 2003, “Lenda da Embrapa”, clonada a partir de células de uma vaca já morta.

O líder das pesquisas da equipe de reprodução animal da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Rodolfo Rumpf, lembra que casos de hipertensão arterial já foram registrados em outros bezerros clonados, e salienta a importância de “Vitoriosa”. "Cada animal clonado é um laboratório diário de observação. E é essa observação que tornará possível o total domínio da tecnologia de clonagem por transferência nuclear. Embora a evolução dessa técnica tenha sido representativa nos últimos anos, é necessário ainda o monitoramento da saúde dos animais clonados, uma vez que o número desses animais no mundo é ainda muito baixo", afirma.  
05/07/2004
 

 © BIOTEC AHG 2020 - Todos os direitos reservados - Rua Dr. Melo Alves, 529, cj. 82. Cerqueira César. São Paulo-SP, Brasil. CEP: 01417-010