Logotipo Biotec AHG

Vaca com genes mutantes produz leite mais saudável

Imprimir .
A procura por melhor qualidade de vida é uma preocupação cada vez maior em toda a humanidade e isso se dá através de uma alimentação mais saudável e pela prática de atividades físicas regulares.

O consumo de alimentos ricos em gorduras, principalmente os ácidos graxos saturados, são os principais causadores da maioria das doenças cardiovasculares, como o infarto do miocárdio, aterosclerose, entre outras. Os alimentos de origem animal como a carne vermelha, ovos, derivados de leite, entre outros são ricos nesse tipo de gordura, por isso devem ser consumidos de forma moderada.   

Com a crescente preocupação da população com a saúde, a indústria alimentícia tratou de se adaptar às exigências do mercado consumidor produzindo alimentos com menores teores de açúcar (diet) e gordura (light), como, por exemplo, deste último, o leite desnatado, que atualmente é quase a totalidade do leite encontrado no mercado.

Diante de um mercado tão exigente a descoberta dos cientistas da empresa neozelandesa de biotecnologia, ViaLactia, pode revolucionar o mercado de produtos lácteos no mundo.  Eles descobriram uma vaca da raça Holandesa de aparência normal, mas com uma mutação genética que faz com o leite produzido tenha uma composição bem diferente do leite de uma vaca normal. A diferença está no menor teor de gorduras saturadas e na presença de ácidos graxos insaturados, porém com o mesmo teor de proteínas.

O animal recebeu o nome de Marge e foi descoberta em 2001 pelos cientistas durante uma seleção de leite de todo o gado da Nova Zelândia. Mais importante do que a descoberta dessa mutação genética, nesse caso favorável, era saber se a sua progênie carregaria essa mutação, o que foi constatado pelos cientistas nas filhas de Marge, explica Russell Snell, principal cientista da empresa. 

Outra expectativa era a de encontrar esses genes nos machos filhos de Marge para  gerar um rebanho de vacas produtoras desse tipo de leite. Os cientistas acreditam que até o ano de 2011 a empresa poderá formar um rebanho comercial com esses animais.

O próximo passo da pesquisa será identificar, através de testes de DNA, quais os genes que sofreram a mutação e que são responsáveis pela mudança na composição do leite.

  
30/05/2007
Arlei Maturano - Equipe Biotec AHG
 

 © BIOTEC AHG 2017 - Todos os direitos reservados - Rua Dr. Melo Alves, 529, cj. 82. Cerqueira César. São Paulo-SP, Brasil. CEP: 01417-010