Logotipo Biotec AHG

Genômica: Mapeamento de QTLs em galinhas na busca das variações fenotípicas

Imprimir .
A galinha (Gallus gallus) é a principal fonte de proteína no mundo, com bilhões de aves utilizadas para produção de carne e ovos. Dentre os animais domésticos é o ideal para o mapeamento genético e análises de locos de características quantitativas (QTL) porque possui um curto intervalo de gerações, pode gerar grandes famílias de irmãos completos e o DNA é facilmente obtido das células sanguíneas vermelhas nucleadas. Além disso, o tamanho do genoma é pequeno quando comparado aos dos mamíferos, pois possui cerca de 1,1 x 109 pares de bases de DNA, ou seja, 39% do genoma humano. O genoma da galinha consiste de 38 pares de autossomos e dois cromossomos sexuais.

Neste contexto a genômica é uma área da biotecnologia muito importante, como sublinha Clarissa Boschiero, doutoranda e uma das participantes de um projeto que envolve o mapeamento de QTLs em galinhas. É extremamente importante conhecer em detalhes todo o código genético sendo que, o genoma do frango já foi seqüenciado, porém ainda existe muito a ser estudado, e estas novas descobertas poderão ser aplicadas ao melhoramento animal, explica Clarissa.     O mapeamento de QTLs é um trabalho inicial na busca por genes que influenciam uma característica quantitativa. As características quantitativas são de grande importância econômica, podemos exemplificar: características de crescimento, metabólicas, comportamentais, reprodutivas, resistência a doenças, etc. A maioria das características de interesse econômico em animais é de natureza quantitativa, ou seja, os fenótipos refletem a ação de muitos locos mais o efeito ambiental. Nos últimos anos o mapeamento de QTLs tem se tornado um método útil para o entendimento da base genética da variação fenotípica contínua. O trabalho de mapeamento de QTLs só é possível com a utilização de ferramentas moleculares como marcadores moleculares (microssatélites), mapas genéticos, genotipagem automática, entre outros. 

Como a Doutoranda explicou a BIOTEC, “Meu trabalho faz parte de um grande projeto chamado Genômica de aves, que envolve vários subprojetos, participantes e instituições diversas. Participo atualmente de uma das linhas de pesquisa do projeto - Mapeamento fino de QTLs e investigação de polimorfismos em genes candidatos em galinhas. Meu trabalho de doutorado é em parte, semelhante ao desenvolvido no mestrado, porém estou trabalhando com uma região específica do cromossomo 1, realizando um mapeamento mais refinado, e além disso, investigarei polimorfismos em genes candidatos”. 

O projeto liderado pela pesquisadora Dra. Mônica Corrêa Ledur (Embrapa Suínos e Aves) e o Prof. Dr. Luiz Lehmann Coutinho e com orientação da Profa. Dra. Ana S.A.M.T. Moura(UNESP/Botucatu) está sendo desenvolvido em parte no Laboratório de Biotecnologia Animal (Esalq/USP), e pretende-se descobrir regiões no genoma responsáveis pelas características quantitativas analisadas e, futuramente identificar os genes responsáveis por elas. Lembrando que este tipo de estudo de mapeamento de QTLs em galinhas é único e pioneiro no Brasil. A população experimental foi desenvolvida pela Embrapa Suínos e Aves (Concórdia - SC). 

Meu atual projeto, como explica Clarissa, envolve parte do trabalho de doutoramento de Kátia Nones, finalizado em 2004. A partir de regiões onde Nones mapeou importantes QTLs no cromossomo 1, irei refinar o mapeamento (confirmar os resultados obtidos e diminuir o intervalo de confiança dos QTLs mapeados), além disso, uma segunda parte do projeto envolve a investigação de polimorfismos em genes candidatos posicionados nesta mesma região.

O projeto Genômica de aves é financiado através da EMBRAPA Suínos e Aves, ESALQ/USP, CNPq, FAPESP, FUNCITEC e PRODETAB. Foram publicados alguns resultados parciais do projeto de Mapeamento de QTLs, porém os resultados finais do mapeamento de todo genoma da galinha serão publicados em breve pela equipe, como ressaltou Clarissa. Países como EUA, Holanda, Suécia, Escócia e China têm desenvolvido trabalhos semelhantes ao da equipe brasileira.

  
25/04/2007
 

 © BIOTEC AHG 2017 - Todos os direitos reservados - Rua Dr. Melo Alves, 529, cj. 82. Cerqueira César. São Paulo-SP, Brasil. CEP: 01417-010