Logotipo Biotec AHG

Transgenia combate nematoides

Imprimir .

Um dos maiores problemas enfrentados pela produção agrícola mundial é a elevada incidência dos danos causados por fitonematoides, afetando diferentes culturas e países. Estima-se que a perda anual seja de até 157 bilhões dólares.

Os nematóides são vermes que possuem o corpo em formato cilíndrico, geralmente alongado e com as extremidades afiladas, sendo seu tamanho bastante variável. Os parasitas de plantas medem de 0,3 a três milímetros de comprimento. Caracterizam-se pela sua elevada capacidade de sobreviver em ambientes bastante diversos, mas que tenham disponibilidade de água, ou seja, a escassez desse recurso é muito prejudicial à sua sobrevivência, assim como temperaturas extremas. Entretanto, há espécies de nematóides que conseguem resistir ao estresse hídrico durante meses ou anos.

Os EUA, por exemplo, apesar de serem os maiores produtores de algodão do mundo, ainda enfrentam grandes perdas provocadas pelos chamados nematoides reniformes que atingem, anualmente, cerca de 5% da produção.

Como possível solução, o nematologista e professor da Clemson University (EUA), John Mueller, aposta no desenvolvimento de novas variedades de algodão geneticamente modificado, como uma forma de tentar combater esses nematoides. Em entrevista cedida ao portal de conteúdo agropecuário Agrolink, o pesquisador comentou que a estimativa de perdas anuais chega a 1 milhão de fardos, em todo o país. 

Segundo informou ao mesmo portal, o especialista em desenvolvimento de algodão de uma empresa estadunidense, Jason Woodward, comentou que em breve os produtores terão uma nova opção de variedade de algodão geneticamente modificado e que  as atenções da empresa estão voltadas para uma nova característica de reprodução, como uma forma de solucionar os problemas com os nematoides reniformes do algodão. Ele comentou ainda que essa característica reprodutiva é muito semelhante ao que foi vista por eles com relação à resistência a nematoides das galhas e que, avaliando este material internamente, seja possível obter uma melhor compreensão de como as variedades que possuem essa característica atuam em campos onde o reniforme é um problema.

Estão sendo realizados ensaios em toda a região produtora de algodão para avaliação de desempenho na estação de plantio, para comparar com as variedades suscetíveis, e avaliar o que ocorre nas populações de nematoides abaixo do solo. O pesquisador revelou que, atualmente, os testes estão em um status de “prova de conceito”, e espera ter sementes disponíveis para alguns produtores em toda a região para uma “uma abordagem direcionada” em vários locais no Meio-Atlântico, no Sudeste, no Centro-Sul e Oeste do Texas.

Woodward comentou também que, “além de controlar nematoides, essas variedades experimentais mostram melhor rendimento em campos com populações de nematoides reniformes identificadas, em comparação com as variedades de algodão suscetíveis. "Em preparação para o lançamento, estamos entrando no nosso programa de testes para produtores que utilizam as sementes da empresa, onde receberemos uma quantidade limitada de material em 2020 e, em seguida, aumentaremos para um lançamento comercial em 2021”. 

27/08/2019
Arlei Maturano - Equipe Biotec AHG
 

 © BIOTEC AHG 2019 - Todos os direitos reservados - Rua Dr. Melo Alves, 529, cj. 82. Cerqueira César. São Paulo-SP, Brasil. CEP: 01417-010